quarta-feira, 20 de maio de 2009

PASTEIS DE NATA RECEITA CULINÁRIA

PASTEIS DE NATA RECEITA CULINÁRIA

0,5 l leite
200 g açúcar
2 coleres sopa far. maizena
1/2 vagem baunilha
6 gemas
massa folhada

Num tacho que sirva só a doces, deita-se meio litro de leite, duas colheres de sopa de farinha Maizena, metade duma vagem de baunilha e 200 gramas de açúcar.
Leva-se ao lume, mexendo sempre, até engrossar.
Tira-se do lume, deixa-se arrefecer um pouco, juntam-se-lhe seis gemas, mexe-se bem e leva-se novamente ao lume a cozer as gemas, sem deixar de mexer.

Forram-se as forminhas com massa folhada, enchem-se com o creme e levam-se ao forno a alourar.

PASTEIS DE FEIJÃO RECEITA CULINÁRIA

PASTEIS DE FEIJÃO RECEITA CULINÁRIA

Deita-se de molho durante umas 12 horas uma pequena porção de feijão branco de boa qualidade, descasca-se á mão, coze-se e passa-se pelo passador ou peneira de maneira a obter uma polpa bem fina.
Leva-se ao lume a obter ponto de espadana 250 gramas de açúcar e, quando tiver este ponto, juntam-se 50 gramas de polpa de feijão e 50 gramas de amêndoas passadas pela máquina e deixa-se levantar fervura retirando do lume.
Batem-se muito bem cinco gemas de ovos e, mexendo sempre, vão-se deitando para cima delas algumas colheres de massa que estava ao lume. Quando se vir que não há perigo destas atalharem, mistura-se o resto da massa e leva-se novamente ao lume, mexendo sempre até levantar fervura, retirando imediatamente do lume.
Untam-se e forram-se forminhas próprias para pastéis com massa folhada, estendida muito fina, deita-se, dentro de cada, uma pequena porção de doce e levam-se ao forno a cozer.

PASTEIS DE GRÃO RECEITA CULINÁRIA

PASTEIS DE GRÃO RECEITA CULINÁRIA


250 g de açúcar
250 g de polme de grão
25 g de amendoas
1 colherzinha de manteiga 
1 pitada de canéla
4 ovos

Põem-se ao lume, numa vasilha, 250 gra­mas de açúcar com pouca água, até fazer ponto de espadana.
Em seguida, juntam-se-lhe 250 gramas de polme de grão, 25 gramas de amêndoas doces peladas e passadas pela máquina, uma colherzinha de manteiga e uma pitadinha de canela.
Leva-se ao lume, mexendo muito bem até engrossar e retira-se do lume.
Batem-se quatro gemas que se juntam pouco a pouco ao doce já quase frio e, depois das gemas bem incorporadas, levam-se novamente ao lume a enxugar.
Estende-se a massa própria e dá-se-lhe o feitio de pastéis de massa tenra ou de almofadinhas, recheiam-se com o doce de grão, fritam-se em óleo e passam-se ainda quentes por açúcar e canela.

MASSA PARA PASTEIS DE GRÃO RECEITA CULINÁRIA

MASSA PARA PASTEIS DE GRÃO RECEITA CULINÁRIA

1/4 l agua
1 colher(sopa) de manteiga
1 limão
sal qb
250 g farinha

Põe-se numa caçarola um quarto de litro de água, uma colher de manteiga, o sumo de um limão e umas pedras de sal.
Quando a manteiga estiver derretida, retira-se do lume e vão-se juntando, pouco a pouco, 250 gramas de farinha, a qual se amassa e bate muito bem.
Deixa-se descansar meia hora e depois e que se estende a massa com o rolo para fazer os pasteis.

MASSA FOLHADA RECEITA CULINÁRIA

MASSA FOLHADA RECEITA CULINÁRIA


Duzentos e cinquenta gramas de farinha e igual peso de margarina própria para folhados.
Põe-se a farinha em monte, faz-se-lhe uma cova ao meio, onde se deita água morna temperada de sal, o bastante para amassar de maneira que fique durinha e a despegar-se das mãos e da tigela onde se amassa durante uns vinte minutos e depois ainda se bate bem em cima do mármore.
Em seguida repousa durante uma hora.
Estende-se a massa duma só vez com o rolo.
Deve ficar com a espessura de um centímetro.
A margarina que deve estar bem rija, corta-se em quatro pedacinhos iguais, espalhando com a faca um dos pedacinhos pela massa estendida e dobra-se em quatro partes, sendo a primeira a da esquerda, depois a da direita, a seguir a de cima e por ultimo a que esta voltada para nós.
De cada vez que se põe a margarina e se dobra, repousa um bocado,
Esta operação repete-se quatro vezes.
Depois de ter repousado pela ultima vez, estende-se com o rolo e corta-se a massa em
tiras do alto e depois em retângulos, que se recheiam e dobram em forma de livro.
Os pastéis devem meter-se no forno com a lombada para a parte de fora.
Vão a cozer ao forno em tabuleiros, que não precisam de ser untados.
Esta quantidade de massa dá 24 pastéis.
Esta massa emprega-se também noutras iguarias: pastelões, empadas, etc.

sábado, 16 de maio de 2009

Pizza napolitana

Esta e a pizza clássica: a base de todas as variações poster/ores.

Para 4 pessoas:
Para a massa: 400 g de farinha. 20 g de fermento de padeiro. 1,8 dl de agua morna.
1/2 colher de chá de sal.
Ingredientes: 400 g de tomate. 300 g dequeijo «mozzarella». 2 Dentes de alho.
4 Pezinhos de manjericão fresco. 3 Colheres de sopa de azeite. 1/2 Colher de chá de sal. 2 pitadas de pimenta preta acabada de moer. 1 Colher de chá de orégãos secos.
Para o tabuleiro do forno: óleo.
• Tempo de preparação: 1h e 30m,aproximadamente.
• Tempo de cozedura: 25 minutos paracada pizza.

Prepare a massa lêveda com a farinha, o fer­mento, a agua e o sal .
De um golpe em forma de cruz na parte redonda dos tomates e escalde-os em agua a ferver. Tire-os ao fim de 2 ou 3 minutos, deixe--os arrefecer um pouco e tire-lhes a pele. Corte-os as rodelas, eliminando a parte verde dos pés. Corte o mozzarella em fatias.




Descasque os dentes de alho e pique-os. La­ve o manjericão com água morna e seque-o com um pano. Tire os caules e pique as folhas.
Aqueça previamente o forno a 220°. Unte o ta­buleiro do forno com 1 colher de óleo.
Deite uma colher de óleo na massa já levedada, amasse-a novamente muito bem e divida--a ao meio Faça duas bases com cerca
de 30 cm de diâmetro. Procure que as bordas fiquem um pouco mais altas.
Coloque as rodelas de tomate e de queijo por cima das bases. Polvilhe com o alho e o manjericão picados, o sal, a pimenta e os orégãos secos. Borrife cada pizza com 1 colher de azeite. Leve as pizzas ao forno, juntas, se couberem, ou uma a seguir a outra, e coza-as, a meia altura, durante cerca de 25 minutos.
.

Pizza de «mozzarella» e manjericão

Descubra como o manjericão enriquece o sabor da clássica pizza italiana com orégãos.
'Para 4 pessoas:
Para a massa: 400 g de farinha. 20 g defermento de padeiro. 1,8 dl de agua morna.1 colher de chá de sal. 2 Colheres de sopade margarina macia.
Ingredientes: 400 g de tomate. 80 g de toucinho. 1 Cebola. 8 Filetes de anchova.
250 g de queijo «mozzarella». 30 Azeitonaspretas. 1/2colher de chá de tomilho seco.1/2 colher de chá de orégãos secos.
20 Folhinhas de manjericão fresco. 1 Pitada depimenta preta. 1 Colher de sopa de azeite.Para o tabuleiro do forno: óleo.
• Tempo de preparagao: 1h e 30m aproximadamente
• Tempo de cozedura: 25 minutos.


Prepare a massa lêveda com a farinha, o fer­mento, a água, o sal e a margarina .
Escalde os tomates em água a ferver durante 2-3 minutos e arrefeça-os na agua da torneira. Tire-lhes a pele e corte-os em rodelas de 1/2 cm de espessura. Deite fora a parte verde do pé.




Corte o toucinho, sem pele, em pequenas tiras. Descasque a cebola e corte-a as rodelas, separando os anéis. Corte os filetes de
anchova ao meio, no sentido do comprimento. Corte o mozzarella em fatias de 1/2 cm de es­pessura.

Estenda a massa lêveda numa superfície ligeiramente enfarinhada e faça quatro bases redondas com cerca de 25 cm de diâmetro, procurando que as bordas fiquem um pouco mais altas.
Disponha os ingredientes por cima da pizza por esta ordem: tomate, toucinho, cebola, mozzarella, azeitonas, tomilho, orégãos e manjericão. Borrife com o azeite.

Aqueça previamente o forno a 220°. Unte o ta­buleiro do forno com um pouco de óleo.

Não ponha as pizzas no forno enquanto este não tiver atingido a temperatura indicada. Coloque-as então, a meia altura, durante cerca de 25-30 minutos.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

SOUFFLE DE CAFÉ RECEITA CULINÁRIA

SOUFFLE DE CAFÉ RECEITA CULINÁRIA

1/2 l de leite
1 xicara de café
6 colheres de farinha de batata
125 g açúcar
6 ovos

Junta-se a meio litro de leite uma chávena de café, bem forte, seis colheres de farinha de batata, 125 gramas de açúcar, quatro ge­mas de ovos e casca de limão ralado. Leva-se ao lume a cozer os ovos e a farinha e deixa-se arrefecer. Quando estiver na hora de servir, junta-se a massa seis claras bati­das em castelo, deita-se tudo numa taça própria para ir ao forno e deixa-se alourar uns minutos. Serve-se antes de abater.

Pudim de Queijo

Põem-se ao lume 500 gramas de açúcar em dois decilitros de água ate fazer um ponto leve.
Batem-se seis ovos com duas colheres de sopa de manteiga, três colheres de queijo seco ralado, um bocadinho de pau de canela, raspa de um limão e uma colher de farinha.
Depois de batido junta-se ao açúcar em ponto e que já se tirou do lume, deita-se na forma untada de manteiga e vai ao forno. Depois de frio e que se desenforma.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Soufflé de Café

Junta-se a meio litro de leite uma chávena de café, bem forte, seis colheres de farinha de batata, 125 gramas de açúcar, quatro ge­mas de ovos e casca de limão ralado. Leva-se ao lume a cozer os ovos e a farinha e deixa-se arrefecer. Quando estiver na hora de servir, junta-se a massa seis claras bati­das em castelo, deita-se tudo numa taça própria para ir ao forno e deixa-se alourar uns minutos. Serve-se antes de abater.

Soufflé de Bananas

Passam-se pelo passador quatro bananas bem maduras e amassa-se este polme com cinco colheres de açúcar, duas gemas de ovo, casca ralada de um limão e, por último, três claras batidas em castelo. Vai ao forno em forma de loiça, durante vinte minutos.

Sorvete de Melão

Corta-se um melão bem maduro ás talhadas tendo-se tirado as pevides e as tripas. Deita-se a polpa numa peneira e espreme-se muito bem. Juntam-se 600 gramas de açúcar e o sumo de dois limões. Passa-se novamente pela peneira e faz-se gelar na sorveteira.

Sorvete Económico

Leva-se ao lume um quilo de açúcar, meio litro de agua, casca de cidra, uma laranja grande descascada e metade duma vagem de baunilha; quando toda esta mistura ferver, tira-se do lume, despeja-se para outra vasilha, deixa-se repousar duas a três horas e passado este tempo, passa-se pelo passador, junta-se o sumo de dois limões e faz-se gelar.

Ovos-moles Simples

Leva-se a ponto de espadana 600 gramas de açúcar. Goze-se uma chávena de arroz e passa-se pela peneira, ficando um polme que se junta ao açúcar em ponto, incorporando bem; tira-se do lume e deixa-se arrefecer.
Batem-se doze gemas de ovos e misturam-se a massa; leva-se novamente ao lume com uma casca de limão ate cozer as gemas, mexendo sempre.
Serve-se em tacinhas de vidro ou pratinhos.

Leite-creme

Leva-se ao lume numa vasilha, meio litro de leite e 200 gramas de açúcar e juntam-se-lhe duas colherezinhas das de chá de farinha muito fina, que foi desfeita num pouco de leite frio, e mais uma casca de limão.
Deixa-se ferver um bocado.
Tem-se seis gemas de ovos batidos.
Tira-se do lume e deixa-se arrefecer um pouco, mexendo sempre para as gemas não talharem. Leva-se novamente ao lume a engrossar, retirando logo do lume assim que comece a ferver.

Doce de Miolo de Pão

Batem-se bem quatro gemas e duas claras; misturam-se duas fatias de pão com as gemas de maneira que aquelas fiquem desfeitas.
Leva-se ao lume 300 gramas de açúcar. a fazer ponto de espadana.
Tira-se do lume, deixa-se arrefecer, juntam-se os ovos e o pão, mexe-se bem e leva-se ao lume, mexendo sempre ate cozer os ovos,
Serve-se em tacinhas.

Doce Mimoso

Coze-se e passa-se pela maquina uma porção de batata que de 250 gramas de polme, que se amassa com umas gotas de leite, para ficar mais brando.
Num tachinho, levam-se a fazer ponto, 250 gramas de açúcar; junta-se-lhe o polme e deixa-se ferver um pouco.
Tira-se do lume e quando estiver morno deitam-se duas gemas de ovos bem batidos, levando novamente ao lume, mexendo sempre ate cozer.
Serve-se em tacinhas e polvilha-se com canela.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

ESPARGUETE COM BERINJELAS RECEITA CULINÁRIA

ESPARGUETE COM BERINJELAS RECEITA CULINÁRIA


2 l de água
1 1/2 colherzinha de sal
1 colherzinha de óleo
200 g de macarrão comprido e fino ou normal
100 g de queijo gruyere
500 g de berinjelas
2 cebolas
5 folhinhas de manjericão fresco
1 lata de tomate inteiro pelado (425 g
2 colheres de óleo
1/2 colherzinha de sal
 pimenta branca acabada de moer
1,2 dl de natas
2 ovos.

Aqueça a água numa panela com o sal e o óleo. Quando estiver a ferver em cachão, introduza a massa deixando-a deslizar pela parede da panela, mexa e deixe cozer até estar quase al dente .
Rale o queijo. Lave e seque as berinjelas, corte-lhes as extremidades e depois em rodelas de um centímetro e cada rodela em quatro.
Escorra a massa.

Aqueça o óleo numa frigideira grande e refogue a cebola. Quando estiver dourada, junte as berinjelas e deixe-as cozer alguns minutos, mexendo sempre para não pegarem.

Deite esta mistura numa travessa refractária funda. Reparta os pedaços de tomate por cima e polvilhe de sal, pimenta e metade do queijo ralado. Ponha a massa em cima.

Bata os ovos e as natas e deite a mistura sobre a massa.

Polvilhe com o queijo restante e o manjericão picado. 
Ponha a gratinar no forno, a meia altura, até o queijo estar derretido e começar a alourar: de 20 a 25 minutos.
Aqueça previamente o forno a 200°.
Lave e seque as folhas de manjericão e corte-as ás tirinhas. Escorra os tomates e corte-os em pedacinhos.


ESPARGUETE COM ALHO E AZEITE RECEITA CULINÁRIA

ESPARGUETE COM ALHO E AZEITE

4 dentes de alho
1 molho de salsa
4 l de agua
1 1/2 colherzinha de sal;
1 colherzinha de óleo
400 g de esparguete
6 colheres de azeite;
1/4 de colherzinha de sal 
 pimenta branca acabada de moer


Descasque os dentes de alho, corte-os as rodelas e pique-os.
Aqueça o azeite numa frigideira, aloure o alho, mexendo sempre, junte a salsa picada, tempere de sal e pimenta, misture tudo bem e retire  do lume.
Escorra a massa. Esvazie e seque a travessa.
Misture a massa e o azeite quente com o alho e a salsa na travessa.
Lave e seque a salsa, elimine os talos e pique as folhas
Aqueça numa panela a água com o sal e o óleo. Quando estiver a ferver em cachão, introduza o esparguete deixando-o deslizar pela parede da panela, mexa e deixe cozer até ficar al dente
Aqueça uma travessa funda de serviço, enchendo-a de água a ferver ou, se for refractaria, colocando-a no forno a 75°.

terça-feira, 12 de maio de 2009

ESPARGUETE Á CARBONARA

4 I de agua; 1/2 colherzinha de sal
1 Colherzinha de óleo

400 g de esparguete
100 g de toucinho fumado
50 g de queijo de ovino (queijo de ovelha seco) ou parmesão
2 dentes de alho; 2 colheres de azeite; 3 ovos; 4 colheres de natas
1 colherzinha de sal; pimenta branca acabada de moer
• Tempo de preparação: 45 minutos Aproximadamente

Aqueça uma terrina ou travessa funda, enchendo-a de água a ferver ou colocando-a no forno a 75° C, se for refractária.

Ponha a água a ferver com o sal e o óleo e Frite no mesmo azeite o toucinho; retire a frigideira do lume, mas não o apague ainda.


Corte o toucinho em pedacinhos. Rale o quei­jo. Descasque os dentes de alho e corte-os ao meio, primeiro no sentido do comprimento e depois da largura.

Aqueça o azeite numa frigideira grande; frite
muito bem os alhos, mexendo sempre, e de­pois retire-os com um garfo



Frite no mesmo azeite o toucinho; retire a frigideira do lume, mas não o apague ainda.



Escorra o esparguete. Esvazie e seque a travessa.

Na mesma travessa, bata energicamente os ovos com as natas, o queijo, sal e pimenta.


Incorpore o esparguete na frigideira com o toucinho, ponha a frigideira novamente ao
lume e mexa até estar bem quente.

Coloque o esparguete na travessa, misturo com o ovo batido e sirva imediatamente.


Por pessoa, aprox. 3100 kJ/740 kcal. Proteínas: 25 g. Gorduras: 39 g. Hidratos de carbono: 73 g.
Deixe o esparguete cozer al dente

ESPARGUETE Á BOLONHEZA RECEITA CULINÁRIA

ESPARGUETE Á BOLONHEZA RECEITA CULINÁRIA

100g de queijo parmesão;
1 cebola
1 cenoura
100 g de coração de aipo
2 Tomates
50 g de manteiga
1 colher de concentrado de tomate
300 g de carne de vitela picada
1,2 dl de caldo de carne (pode ser de cubo)
1 cravinho
1 folha de louro;
4 I de água
1 1/2 colherzinha de sal
1 Colherzinha de óleo;
400 g de esparguete;
1,2 dl de vinho tinto
2 pitadas de sal e pimenta preta

Rale o parmesão.
Descasque e pique a cebola. Raspe a cenou­ra, passe-a por água e pique-a. Despele os to­mates e pique-os. Tire todas as fibras ao aipo, lave-o e pique-o. Ao picar as verduras, faça-o de modo a não ficarem demasiado desfeitas e que sejam do mesmo tamanho.
Derreta a manteiga numa caçarola, deite as verduras picadas e, mexendo sempre, frite-as durante 5 minutos.

Junte o concentrado de tomate e a carne pi­cada e misture com um garfo. Deite o caldo
de carne, o cravinho e o louro, tape a caçarola e deixe cozer durante cerca de 5 minutos em lume muito brando.
Aqueça numa panela a agua com o sal e o óleo. Quando estiver a ferver em cachão, introduza o esparguete fazendo-o deslizar pela parede da panela, mexa algumas vezes e coza ate ficar al dente

Aqueça uma travessa funda, enchendo-a de agua a ferver ou colocando-a no forno a 75°.

Retire a folha de louro, junte o vinho e retifique o sal e a pimenta.

Escorra a massa; esvazie e seque a travessa de serviço.

Deite o esparguete na travessa e ponha o molho no meio. Sirva imediatamente, com queijo ralado numa molheira a parte.



quinta-feira, 7 de maio de 2009

MARMELADA DE AMEIXA RECEITA DE CULINÁRIA

MARMELADA DE AMEIXA RECEITA DE CULINÁRIA



Lavam-se as ameixas bem maduras, tira-se-lhe o caroço, passam-se e deixam-se a repousar com metade do seu peso de açúcar durante algumas horas.
Leva-se ao lume e, quando começarem a ferver, vão-se mexendo e esmagando as ameixas com a colher de pau.

SAIBA MAIS

MARMELADA DE PESSEGO RECEITA CULINÁRIA

MARMELADA DE PESSEGO RECEITA CULINÁRIA

Descascam-se os pêssegos, tira-se-lhe o caroço, partem-se aos quartos e cozem-se em pouca água.
Depois de cozidos passam-se pelo passador, pesam-se e junta-se-lhe metade do peso de açúcar, aromatiza-se com limão e baunilha, leva-se ao lume ate fazer ponto, mexendo sempre desde que comece a ferver.

MARMELADA BRANCA RECEITA CULINÁRIA

MARMELADA BRANCA RECEITA CULINÁRIA


Escolhem-se Gamboa que tenham ainda a casca verde, lavam-se bem e põem-se a cozer.
Quando cozidas, escorrem-se da água, descascam-se á mão e passam-se por uma peneira de crina.
Pesa-se o polme resultante e pelo peso deste se regula o do açúcar a empregar, que deve ser um quinto mais.
O açúcar põe-se com água ao lume e eleva-se a calda a ponto de rebuçado; quando chegado a este ponto, deita-se-lhe dentro o polme que passou pela peneira, o qual se deve bater com uma colher até que se lance na calda, continuando esta operação até completo resfriamento.
Leva-se seguidamente ao lume, mexendo continuamente ate ferver novamente e adquirir ponto.
Há também quem faça a marmelada da seguinte maneira: depois dos marmelos ou Gamboa cozidas e passadas pela peneira, pesa-se igual quantidade de açúcar e de polme, misturam-se muito bem e leva-se ao lume deixando ferver aproximadamente duas horas.

Laranjas belas

Partem-se ao meio 6 laranjas, espremem-se com o espremedor, com cuidado para não romper a casca, e aproveita-se para uma tigela esse sumo. Cuidadosamente, com uma faca, tira-se a parte branca da laranja. Barram-se com limão, seis folhas de gelatina e levam-se ao lume a derreter com uma pinguinha de agua em banho-maria, mexendo sempre.
Ao sumo das laranjas misturam-se dois cálices de vinho do Porto, açúcar ao paladar e a gelatina derretida; passa-se tudo pelo passador fino e enche-se as metades das laranjas.
Vão ao frigorífico a gelar; não tendo frigorífico, rodeiam-se de gelo.

Geleia de Medronhos

Cozem-se os medronhos em água de maneira que fiquem cobertos. Depois, são passados por um pano, juntamente com a agua da cozedura, tendo o cuidado de não deixar passar as grainhas.
Pesa-se o líquido, deitando açúcar equivalente ao seu peso. Leva-se ao lume a ferver essa mistura até fazer geleia.

GELEIA DE MARMELO RECEITA DE CULINÁRIA

Lavam-se muito bem os marmelos, dei­tam-se fora todas as partes tocadas, descascam-se e tiram-se os cascabulhos; os mar­melos aproveitam-se para fazer marmelada.
As cascas e os cascabulhos, com as sementes, levam-se a cozer numa panela com água; depois de terem fervido durante algum tempo, côa-se por um pano, aproveitando só a água da cozedura.
Mede-se a água as chávenas ou tigelas; por cada chávena de água da cozedura, uma igual de açúcar.
Leva-se ao lume fervendo aproximadamente duas horas, despeja-se esta geleia para taças e deixa-se esfriar; cobre-se com papel vegetal embebido em aguardente e só se guarda ao fim de alguns dias.

Fruta Panada

Faz-se um polme com farinha, gema de ovo e claras batidas em castelo, de maneira que fique uma massa espessa e corredia.
Descasca-se a fruta, parte-se aos quartos e deixa-se a marinar em aguardente e açúcar durante umas horas; finalmente mergulham-se no polme e fritam-se em manteiga.

Doce de Morangos

Numa caçarola, deitam-se oito colheres bem cheias de açúcar e agua a cobrir o açúcar; deixa-se ferver durante vinte minutos e, passado este tempo, junta-se-lhe meio quilo de morangos, dando-lhe uma fervura e não os deixando desmanchar.
Numa taça tem-se algumas bananas cozidas e cortadas ás rodelas (cozidas como as bananas em caramelo).
Depois do doce de morangos ter esfriado um pouco, deita-se na taça de vidro por cima das bananas.

Doce de Maçarocas de Milho

Escolhem-se algumas maçarocas ainda em leite, tiram-se os bagos e pisam-se num gral; em seguida passam-se pela peneira até obter um polme.
Pesa-se o polme que se obtiver e igual peso de açúcar e leva-se a fazer ponto. Mistura-se então o polme e deixa-se ferver, retira-se do lume e quando estiver quase frio juntam-se duas ou mais gemas batidas (conforme a porção de polme) e leva-se novamente ao lume; deita-se num pires ou forma de loiça e leva-se ao forno a alourar por cima.

Doce de Limão

Deita-se numa caçarola um ovo e bate-se como se fosse para fazer uma omeleta. Juntam-se em seguida 125 gramas de açúcar e bate-se até fazer espuma; acrescenta-se-lhe o sumo de um limão e 30 gramas de manteiga.
Leva-se ao lume em banho-maria, mexendo sempre com o batedor para não deixar cortar.
Uma vez frio serve-se,

terça-feira, 5 de maio de 2009

Quartos de Marmelada

Faz-se uma marmelada branca, deita-se em tabuleiros, deixa-se secar e, só depois de bem enxuta, corta-se em quadrados. Faz-se uma calda de açúcar pilé quase em ponto de rebuçado, passam-se os quadrados por esta calda e colocam-se sobre a rede a secar.

Rainhas Claudias em calda

Preparam-se as ameixas Rainhas Claudias, tirando-lhes os pés e picando-as com agulha em diversos sítios.
Numa caçarola, põe-se ao lume, com a água precisa, uma porção de açúcar.
Quando principiar a fazer ponto, cobre-se o fundo da caçarola com as ameixas já preparadas, voltando-as até ficarem cozidas.
Retiram-se do açúcar com auxílio da escumadeira, colocando-as em tigela funda.
Repete-se o mesmo com as restantes até estarem todas cozidas.
Deixam-se na tigela um ou dois dias e em seguida, deitam-se em frascos.
Reduz-se a calda do açúcar onde cozeram, até esta fazer em cima uma espécie de nata.
Deixa-se arrefecer e deita-se por cima da fruta até esta ficar inteiramente coberta.

Servem-se passadas duas horas.

Pêssegos com vinho branco

Descascam-se os pêssegos, tira-se-lhe o caroço, partem-se aos quartos e deitam-se numa taça com açúcar e regam-se com vinho branco. Faz-se uma calda de açúcar pilé quase em ponto de rebuçado, passam-se os quadrados por esta calda e colocam-se sobre a rede a secar.

Morangos em leite-creme

Depois dos morangos lavados e escorridos, põem-se numa taça de vidro e cobrem--se com açúcar. Á parte, faz-se leite creme; deixa-se arrefecer um pouco e deita-se por cima dos morangos.

Morangos

Lavam-se os morangos, tiram-se os pés e enxugam-se num pano, com muito cuidado.
Dispõem-se numa taça, polvilham-se de açúcar e deitam-se umas gotas de limão.
Levam-se a gelar ao frigorífico ou rodeia-se a taça de gelo.
Servem-se passadas duas horas.

domingo, 3 de maio de 2009

Encantos

Farinha, 150 gramas; manteiga, 100 gra­mas; açúcar, 50 gramas.
Amassa-se tudo muito bem e tendem-se depois uns bolinhos aos quais se fez, com o dedo, uma covinha no meio, onde se coloca uma ginja de compota ou uma cereja cristalizada.
Vão ao forno, a cozer, em tabuleiros que não precisam de ser untados.

Coquinhos

Misturam-se 250 gramas de coco, 250 gramas de açúcar e três ovos inteiros.
Não e precise trabalhar muito a massa.
Unta-se um tabuleiro com manteiga e polvilha-se com farinha.
Com a mão fazem-se uns bolinhos que se colocam no tabuleiro e se levam ao forno a cozer.

Casadinhos

Batem-se duas colheres de sopa de man­teiga, com uma chávena de açúcar.
Juntam-se dois ovos. Bate-se novamente muito bem e, seguidamente, acrescenta-se-lhe
meia chávena de leite e três chávenas bem cheias de farinha.
Trabalha-se esta massa que se estende com o rolo.
Cortam-se pequenas rodelas com um copo.
Numa rodela de massa põe-se um pouco de compota de fruta e cobre-se com outra rodela e assim sucessivamente, depois do que se levam ao forno.

Borrachões

Num alguidar, deita-se uma chávena de vinho branco, uma de azeite e outra de açúcar, alem de uma colherzinha de bicarbonato, juntando, depois, farinha ate tender.
Amassam-se com a mão e tendem-se uns bolinhos redondos.
Com o dedo faz-se-lhe uma cavidade no meio, na qual se coloca uma passa de uva ou uma amêndoa.
Levam-se ao forno em tabuleiros untados de azeite e polvilhados de farinha.

Bolos de nata

Juntam-se as natas até encher uma chávena de chá, batem-se muito bem e misturam-se com 250 gramas de açúcar (mas sem bater) e quatro gemas de ovo.
Juntam-se-lhes, depois, quatro claras de ovo, batidas em castelo, 125 gramas de fa­rinha e uma colherzinha de fermento.
Vão ao forno em forminhas mal untadas de manteiga.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Maravilhas

Batem-se, até ficarem em creme, 125 gra­mas de açúcar com 60 gramas de manteiga.
Em seguida junta-se-lhe um ovo, 1/2 chávena de leite e 125 gramas de farinha, na qual se misturou uma colher de chá, de fermento.
Tem-se untado com manteiga forminhas, nas quais se deita a massa.

Levam-se ao forno a cozer e, depois de cozidas, desenformam-se e envolvem-se em açúcar pilé

Lagartos

Batem-se 250 gramas de açúcar com quatro gemas de ovo e 250 gramas de manteiga. junta-se uma clara de ovo batida em castelo e 600 gramas de farinha de trigo, raspa de limão e uma colherzinha de bicarbonato de sódio.
Quando a massa estiver bem ligada, formam-se os lagartos, passando-a por um funil,
Leva-se ao forno em tabuleiros polvilhados de farinha.
Pode fazer-se um funil com uma rodela de lata, na qual, ao meio, se recorta uma pequena estrela por onde passara a massa.
Forma-se um pequeno saco de pano branco cujo fundo será a roda de lata e a qual se cose o pano por intermédio de furos bastante juntos e previamente feitos em toda a volta da mesma.
Coloca-se a massa no saco assim preparado, aperta-se, saindo os «lagartos» pelo orifício em forma de estrela prontos para irem ao forno.
São muito bons para chá.

Figos de chocolate

Leva-se ao lume 250 gramas de açúcar com alguma agua a fazer ponto de pasta.
Junta-se-lhe 200 gramas de amêndoas pisadas, deixa-se ferver, e deita-se um pau de chocolate raspado, mexendo sempre até a massa ficar espessa.
Tira-se do lume e deixa-se arrefecer um pouco.
Tendem-se, com açúcar pile, bocadinhos de massa a que vai dando a forma de figos.
Com um pouco de corante vegetal, pode-lhes dar, no sítio dos olhos, uma cor carmim, para assim ficarem mais parecidos.

Engraçados

Misturam-se bem 250 gramas de amêndoas passadas pela máquina, 250 gramas de açúcar, 100 gramas de manteiga derretida, a raspa e o sumo de um limão.
Vão a cozer em forminhas untadas de manteiga e em forno moderado e, depois de desenformados, colocam-se em caixinhas de papel frisado.